financas‎ > ‎

Não se dê o luxo de ser superconservador

postado em 14 de ago de 2013 06:55 por Marco Aurelio Zoqui   [ 14 de ago de 2013 06:55 atualizado‎(s)‎ ]

14/08/13 - Arrisque em planos de previdência mais agressivos, com reduzidas taxas de administração e com bom desempenho.

Olá, hoje respondo a e-mail recebido em cbndinheiro@cbn.com.br.
Tenho 37 anos e R$77.000,00 num fundo de previdência privada aplicado com perfil super conservador. Estou vendo que até o final do ano a bolsa deve crescer. Será que é hora de de mudar o perfil de investimento para agressivo?
Meu comentário:
Eu acredito que pela sua idade você deve investir em renda variável. Já foi o tempo que aplicar em renda fixa era uma garantia de obter grandes ganhos com riscos baixos. A propósito, essa história só aconteceu no Brasil entre 1992 e 2010, quem viveu o Brasil de antes de 1992 ou quem resolver conferir a história das taxas de juros no Brasil vai perceber que investir em renda fixa nunca foi um grande negócio. Exceção apenas então neste período que começa nas vésperas do plano Real e vai até o início do atual governo. Parece um longo período para os mais jovens, mas não significa muita coisa na longa história econômica no Brasil. O que que interessa pra você é o futuro. Creio que o futuro das taxas de juros no Brasil vai ser de rendimentos reais, aqueles rendimentos acima da inflação, baixos. Isso acontece na maioria dos países. Jovens então como você, devem arriscar em plano de previdências mais agressivos. Você terá muito tempo pra se recuperar de uma eventual crise e também não pode se dar ao luxo de ser superconservador, perdendo a oportunidade de ver o seu capital render de verdade. Mas eu também acho que você não deve ter essa preocupação de acertar a tendencia da bolsa até o fim do ano como você disse no seu texto. O seu verdadeiro desafio está lá frente daqui a mais de 20 anos. Sua preocupação hoje deve ser na escolha de um fundo de previdência que tenha reduzidas taxas de administração e que ofereça um bom desempenho. Pelo menos, você pode conferir isso no desempenho dos últimos anos. Ou então, você pode também pensar em aplicar em ETFs, aqueles fundos de ações que copiam os fundos da bolsa, por exemplo o IBrX-50, ou IBOVESPA, esses fundos são bem transparentes e cobram taxas muito baixas. Se você optar em aplicar nesses fundos, você deve lembrar de fazer compras gradualmente, se possível todos os meses, da mesma maneira que você faria num plano de previdência.


Mauro Halfeld pra CBN


Todos os comentários de Mauro Halfeld estão arquivados no site www.cbn.com.br
Transcrição autorizada do podcast de Mauro Halfeld para CBN