financas‎ > ‎

É melhor ser muito prudente agora

postado em 20 de jun de 2013 04:35 por Marco Aurelio Zoqui   [ 20 de jun de 2013 04:35 atualizado‎(s)‎ ]

20/06/13 - O Banco Central americano tem planos para parar com estímulos monetários ainda neste ano, portanto as especulações e endividamentos devem ser evitados pelo pequeno investidor.

A economia brasileira está entrando em uma trajetória preocupante. Ontem o presidente do banco central americano revelou planos pra parar com os estímulos monetários ainda neste ano. Isso então vai fazer o dolar se fortalecer, vai aumentar a demanda por títulos públicos americanos, e também vai fazer a taxa de juros subir lá nos países desenvolvidos. Isso vai enxugar a liquidez no mundo inteiro. É o fenômeno oposto daquele que nós assistimos nos últimos sete anos. Naturalmente, nós dos mercados emergentes, que tanto nos demos bem com esses excesso de dinheiro, com juros baixos nos últimos anos, nós vamos perder. O Brasil não está em posição confortável. Por isso o IBOVESPA continua caindo, os juros no mercado futuro estão subindo, e a taxa de câmbio do dolar, frente ao Real, já tá assustando. É bem verdade que o governo brasileiro tem muitas condições para reagir. Nunca tivemos tanta munição pre enfrentar algum tipo de especulação mais radical, como aquelas que sofremos lá na virada do século. Mas o governo precisa, cumprir uma agenda positiva aos olhos do mercado. Não dá pra subestimar a capacidade de destruição no mercado financeiro internacional. É bom lembrar que nós fomos muito privilegiados por esse mesmo mercado nos últimos anos, e hoje temos muito a perder. Na prática do pequeno investidor eu insisto: tá na hora de preservar capital. Evite especular, evite se endividar, controle seus gastos e esteja preparado para um ciclo de menos prosperidade no Brasil. Se esse cenário negativo não se conformar, nós vamos comemorar muito, mas agora é hora de sermos muito prudente.

Mauro Halfeld pra CBN


Todos os comentários de Mauro Halfeld estão arquivados no site www.cbn.com.br
Transcrição autorizada do podcast de Mauro Halfeld para CBN