financas‎ > ‎

Todo mundo prefere comprar papeis com taxas de juros mais altas

postado em 20 de jun de 2013 04:20 por Marco Aurelio Zoqui   [ 20 de jun de 2013 04:21 atualizado‎(s)‎ ]

19/06/13 - Porém, não é preciso esperar pelas novas emissões do Tesouro Nacional, pois a marcação a mercado avalia os papeis diariamente, comparando rendimentos de hoje com os da taxa Selic estimados pelo mercado.

O juros no mercado futuro subiram mais um pouco. Isso derruba o valor de mercado dos papéis com juros pré-fixados, e também dos papéis mais longos, que têm IPCA, que têm inflação, lá no Tesouro Direto. As Notas do Tesouro Nacional com vencimento mais distantes já acumulam perdas superiores a 22% só neste ano. Nosso ouvinte mais antigo acompanhou aquela fase de grandes ganhos desses papéis, naquela época em que a taxa SELIC era reduzida, ao longo ai dos últimos cinco anos no Brasil. Esse fenômeno parou no início de janeiro. Quem conseguiu comprar esses papéis lucrou muito, muito mesmo, naquela temporada anterior. Mas hoje, nós estamos vendo o movimento oposto, o Banco Central incrementou o ritmo de alta da SELIC. O mercado futuro de juros teme que esse ritmo seja ainda mais forte daqui pra frente. Consequência, papéis de longo prazo, e também aquele com juros pré-fixados estão se desvalorizando. Motivo simples, todo mundo prefere comprar papéis com taxas de juros novas, com taxas de juros mais altas. Na realidade, nem precisa esperar pelas novas emissões do Tesouro. Existe a marcação a mercado. Significa o seguinte: todos os papéis de renda fixa são avaliados diariamente comparando os seus rendimentos hoje com os rendimentos da taxa SELIC estimada pelo mercado. A regra é: galope de alta da SELIC cai o valor presente, o valor de mercado dos papéis. O contrário também funciona, se de repente o mercado passa a acreditar que a SELIC não vai subir tanto, o valor de mercado desses papéis antigos aumenta. Da teoria pra prática, o que fazer?

Primeiro, investidores de longo prazo, que já estão carregando esses papéis a longo tempo não precisam vender, basta compreender que essas oscilações acontecem e que os seus objetivos lá no final não mudou. Ele tá lá longe no vencimento e quem carregar esses papéis até lá não tem nada a perder.

Segundo, os investidores que não admitem perda nos extratos mensais, podem assumir a perda sacando agora esse investimento, mas eles devem voltar a comprar esses mesmos papéis assim que a tempestade passar, assim que o Banco Central indicar que esse processo de alta na taxa SELIC terminou. Vai ser a melhor forma pra recuperar essas perdas recentes.

Mauro Halfeld pra CBN


Todos os comentários de Mauro Halfeld estão arquivados no site www.cbn.com.br
Transcrição autorizada do podcast de Mauro Halfeld para CBN