financas‎ > ‎

É arriscado fazer empréstimo para bancar a festa de casamento e os móveis?

postado em 13 de mai de 2013 08:00 por Marco Aurelio Zoqui   [ 13 de mai de 2013 08:02 atualizado‎(s)‎ ]

13/05/13 - Tendo pouca reserva financeira no final do mês, uma saída para não fazer dívidas com juros altos é contar com parentes e amigos que contribuam com a festa.

Olá, hoje eu respondo a e-mail de uma ouvinte.

Eu e meu noivo ganhamos juntos R$1.900,00 de salário. Financiamos nosso imóvel, pelo sistema financeiro de habitação e as prestações são de R$550,00. Não temos reservas financeiras porque gastamos para dar entrada na casa. No final mês sobra muito pouco, por que o meu noivo já tem uma filha, e eu pago meu curso. Minha questão é a seguinte: seria arriscado fazer um empréstimo, para bancar a festa de casamento e comprar os móveis? Realmente não sei o que fazer. O que você me aconselha?

Meu comentário:

A situação de vocês ainda é equilibrada, mas não é folgada. Melhor evitar ao máximo fazer dívidas, principalmente com juros altos. Em relação a festa de casamento, o melhor é contar com a ajuda de parentes e amigos. Uma boa ideia seria lançar uma lista de contribuições para festa, no lugar daquela tradicional lista de presentes. Eu sei de alguns noivos que conseguiram pagar a festa toda só com essas contribuições dos convidados. Quanto aos móveis, eu tenho uma boa notícia: no fim do ano passado, os bancos públicos lançaram um cartão para compra de móveis com taxas de juros bem reduzidas. Principalmente pra quem comprou o imóvel no programa Minha casa minha vida. O prazo chega até 60 meses e os juros algumas vezes são inferiores a 1% ao mês. Então, se você não gastar demais na compra dos móveis vai dar acabar fazendo um bom negócio com essa linha de financiamento.


Mauro Halfeld pra CBN


Todos os comentários de Mauro Halfeld estão arquivados no site www.cbn.com.br
Transcrição autorizada do podcast de Mauro Halfeld para CBN