financas‎ > ‎

Investidor conservador deve ficar longe dos papeis mais longos do Tesouro Direto

postado em 29 de abr de 2013 06:00 por Marco Aurelio Zoqui   [ 29 de abr de 2013 06:00 atualizado‎(s)‎ ]

15/04/13 - Boas opções de aplicação são as LFTs, LCI, LCA ou fundos DI.

Respondo a e-mail recebido em cbndinheiro@cbn.com.br.

Tenho acompanhado seus comentários indicando que este não é um bom momento pra investir nos papéis mais longos do Tesouro Direto por causa de um provável aumento na taxa SELIC, e consequentemente da desvalorização desses papéis. Sabendo que o Tesouro Direto tem rendimento garantido num determinado prazo, pessoas como eu, que utilizam esse investimento exclusivamente como forma de complementar os planos de aposentadoria, não tendo nenhuma intenção de resgatar os títulos antes do prazo devem também mudar de investimento? Percebi inclusive que os juros pagos pelo governo nos títulos de longo prazo subiram um pouco neste último mês.

Meu comentário:

É ótimo que você pense deste jeito. Os investidores mais equilibrados estão comemorando a queda no valor de mercado dos papéis de prazo mais longo no Tesouro Direto. Quando os preços desses papéis caem, a rentabilidade aumenta. Quem ainda é jovem e deseja aplicar lentamente está diante de melhores taxas de rendimento todo dia, durante esta temporada de provável alta na taxa SELIC. Mas este tipo de aplicador não pode se incomodar com os valores negativos que o extrato do Tesouro Direto vai mostrar. O tesouro marca mercado este papéis, ou seja, ela dá o valor de mercado pelos seus investimentos no dia a dia. Isso geralmente acaba aborrecendo aquele investidor mais conservador. Este investidor que não consegue suportar bem as perdas de curto prazo, deve pensar em não colocar dinheiro novo nos papéis do Tesouro Direto, nos papéis mais longos do Tesouro Direto nos próximos meses. Este investidor mais conservador, deve preferir aplicar em LFTs, lá no próprio Tesouro Direto, ou então em LCI ou LCA ou fundos DI num banco de primeira linha. Ele vai ganhar pouco nestas aplicações mais conservadoras, mas daqui a alguns meses, quando esta temporada de alta da taxa SELIC terminar ele vai poder sacar o dinheiro das aplicações de curto prazo e comprar aqueles papeis de longo prazo como as notas do tesouro nacional com preços bem mais baixos. Resumindo: quem tem disciplina deve continuar aplicando nos papéis de longo prazo devagar, gradualmente, sem dar bola pras oscilações. Mas quem sofre demais com isso, deve vender uma parte dos papéis de longo prazo ou pelo menos parar de fazer novas aplicações, neste período de possível alta na taxa SELIC.



Mauro Halfeld pra CBN


Todos os comentários de Mauro Halfeld estão arquivados no site www.cbn.com.br
Transcrição autorizada do podcast de Mauro Halfeld para CBN